A Moreninha

A Moreninha Augusto jovem estudante de Medicina sempre fora fiel a um juramento de amor feito na inf ncia Mas um feriado em Paquet coloca em s rio risco o compromisso Ele conhece Moreninha irm de seu amigo e

  • Title: A Moreninha
  • Author: Joaquim Manuel de Macedo Renata Pallottini
  • ISBN: 9788526241534
  • Page: 386
  • Format: Paperback
  • Augusto, jovem estudante de Medicina, sempre fora fiel a um juramento de amor feito na inf ncia Mas um feriado em Paquet coloca em s rio risco o compromisso Ele conhece Moreninha, irm de seu amigo, e uma nova paix o desperta em seu peito Considerado o primeiro romance brasileiro, A Moreninha descreve os costumes da sociedade carioca do s culo XIX.

    One thought on “A Moreninha”

    1. Definitivamente, o Romantismo Brasileiro não me agrada muito, mas acho interessante ler algumas obras para conhecer os costumes da época. Nossa, quanta diferença, parece outro mundo e ainda bem que muita coisa mudou. Moças pálidas, delicadas, virgens e de delicados pezinhos minúsculos arrebatam os corações de mancebos em saraus. Senhoras de quarenta anos para cima não tem a mínima chance, servem apenas para rezar missas. Acusaram o pobre Lobato de racismo mas aí vai o que diz o autor [...]

    2. The first attempt of brazilian romantic writing. Very naive in some aspects which gave it a nostalgic aura. I bought it just because it was really cheap, but I have to admit I enjoyed every minute I spent reading it!

    3. Divertido, dinâmico e leve, A Moreninha me pareceu uma obra capacitada para entreter tanto aos apreciadores de clássicos, como os que, assim como eu, não o são. Sem dúvidas, o que mantém a qualidade do livro não é tanto a trama em si -que em alguns momentos faz-se chatinha e redundante - e sim a dupla de protagonistas, isto é, D. Carolina e Augusto. Os dois conseguem manter desperto ao leitor com suas conversas carregadas de ironia e esperteza. Na minha opinião, A Moreninha não é um [...]

    4. Claro que não é a primeira vez que leio 'A Moreninha'. Mas como eu gosto de reler livros e tinha boas lembranças deste, me lancei à tarefa. Uma parte do encanto permanece, especialmente se levarmos em conta a época em que a história foi concebida. Mas não dá pra deixar de enxergar novos aspectos à luz dos nossos dias, e nem todos são positivos. Não sou dessas que querem revisitar ou censurar obras de arte e literatura por conterem elementos que possam chocar ou sejam "condenáveis", c [...]

    5. meu professor de literatura me convenceu a ler esse livro porque contou o plot maravilhosamente bem. gastei 17,90, numa pavorosa edição de bolso da martin claret. li com desgosto. tentei empurrar pra outra pessoa. não deu certo. vendi no sebo. é tudo muito horrível

    6. Lançado em 1844, "A Moreninha" é tido como o primeiro romance per se do Brasil, 22 anos após a Independência. E foi o romance que levou Joaquim Manoel de Macedo à fama, pois finalmente se falava de assuntos, personagens e paisagens tipicamente nacionais.O livro se passa na ilha de (o seu nome nunca é citado), na costa do Rio de Janeiro, onde 4 estudantes de medicina passam o fim de semana junto à avó de um deles, que comemora seu aniversário. Além dos estudantes, há na ilha vários co [...]

    7. Being the first book in the Romanticism movement in Brazil, A Moreninha is expected to be childish and a bit cliche if compared to the epic classics that came after it. That doesn't however, demerit this particular novel in anyway; It is a light reading, for sure, but I found it quite refreshing after reading so many heavy novels! While other authors seemed to focus on the language (which I fully appreciate), Joaquim Manuel de Macedo focused more on telling the story, without extensive descripti [...]

    8. There are lots of ridiculous things that happen in A moreninha, or The Little Dark Girl, which is considered by many to be Brazil's first major novel. Eight- and thirteen-year-old children fall into eternal love, a dying poor man makes uncanny prophesies, an Indian girl wears away a rock with her tears, and a trip to Grandma's house turns into a battle of sexes. The dark-haired heroine, Carolina, who is also Brazil, is idealized, of course, but so is the male protagonist, medical student Augusto [...]

    9. This year I decided to read some of these classic books which we (Brazilians) MUST read if we want to get into college. For no special reason, A Moreninha ended up being the first victim.Oh big luck: I only loved it!Basically, everything is really cute, romantic, pretty and "ohh light of my world, my love, my husband! *sighs*". Loved it!The book is much too short and the story goes by quite fast, so you don't even have enough time to get sick of that pretty catchy lovy thing :)Besides, there is [...]

    10. Levando em consideração o público-alvo e o período histórico, é longe de ser um livro ruim. Pior, é um livro que tem todos os clichês românticos que se repetem em vários romances românticos brasileiros, novelas e filmes;Protagonistas que se escondem em lugares óbvios para escutar conversas do sexo oposto.Protagonistas que juram amor eterno na infância em promessas infantis (Isso é a nível internacional)Protagonistas sofrendo do mal do amor e ficando adoecidos pela paixão.Entre ou [...]

    11. Amostra clara do por quê de eu detestar o romantismo brasileiro. Tudo idealizado, com personagens simplório e história chata, previsível, sem sequer uma menção a caráter (além de, claro, não trair a esposinha de quando o protagonista tinha 8 anos)ou desenvolvimento dos personagens. A escrita, mesmo para a época, não foi grande coisa. falas pouco realistas e descrição de detalhes desnecessários enquanto partes irrefutavelmente importantes para a trama são esquecidos e jamais são d [...]

    12. Acho que muita gente deve pensar que eu não gostei ou achei mediano. Eu gostei. Acontece que não é um dos meus preferidos. Por mais que tenha toda sua fama e que a história tenha me cativado, eu não acho que lembrarei dela ao longo dos anos. E acho que só gostei porque na minha cabeça a Carolina tinha seus 20 anos. Recomendo a todos que queiram conhecer mais sobre o romantismo, sobre a literatura brasileira ou sobre como era o país na época.

    13. Eu sempre olhei para romances leves com uma certa condescendência. Pudera. Eu li Primo Basílio aos 9 anos, muito mais cedo do que deveria, e a partir daí nunca soube prestar o devido respeito a obras como A Moreninha, Amor de Perdição ou Romeu e Julieta.Mas ei, a culpa não é minha. A culpa é do Eça.

    14. Augusto, um jovem estudante de medicina, era fiel a um juramento de amor feito na infância. No entanto, ao conhecer a linda moreninha, irmã de seu amigo Filipe, em um feriado na ilha de Paquetá, seu juramento ficou ameaçado. Um novo amor estava despertando em seu coração. 'A Moreninha' é um romance de costumes e remete ao comportamento da aristocracia burguesa em ascensão do Brasil do século XIX.

    15. Só tenho lembranças boas sobre A Moreninha. Foi um dos primeiros livros que eu li e o meu favorito na época do ensino fundamental, porque era uma leitura tão fácil e sempre alegre.Esse foi um dos livros que me deram gosto de procurar ler independentemente dos paradidáticos do colégio.

    16. É um romance romântico. O nome já diz tudo. Uma excelente novela, mas não faz muito o meu estilo de livro Vale a pena por ser o primeiro livro do romantismo brasileiro e por refletir o que a população brasileira esperava de um romance na época, mas é muito água com açúcar =)

    17. Um livro que eu resistir a leitura durante muito tempo e depois quando li, descobri um mundo de literatura. Joaquim Manuel de Macedo me abriu os olhos pra literatura nesse belo livro.

    18. Leitura requintada, constante uso de referências, apesar de ser bastante previsível. Enfim, cumpre com tudo o que promete e ainda dá mais!

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *