Comunidade

Comunidade Comunidade estendida na cama v se lhe o peito subir e descer est viva Seio nu moleirinha latejante Lina Paulo Eduardo s o pe as do mecanismo uno e org nico Cresce o texto alimentado pela vida

Vivaldi Community Vivaldi Community Follow the progress of Vivaldi s development, join in discussions, start your own blog or grab your email address Vivaldi is a place for our friends. Comunidade Wikipdia, a enciclopdia livre A comunidade do termo latino communitate um grupo de indivduos que compartilham algo O termo costuma ser empregado tanto na ecologia como na sociologia Home HP Support Community Join the conversation in HP s Support Community to find solutions, ask questions, and share tips for HP Notebooks, Printers, Desktops, tablets, . WHO Global Cooperation on Assistive Technology About us To assist Member States to improve access to assistive technology as a part of Universal Health Coverage A world where everyone in need has access to high quality, affordable assistive products to lead a healthy, productive and dignified life Key stakeholders at a side event of the High level Photos Habbo Join millions in the planet s most popular virtual world for teens Create your avatar, meet new friends, role play, and build amazing spaces. PostSecret Community Where do I mail in my secrets And Become a supporting member buy a book Submit and watch PostSecret Videos Steam Community Community and official content for all games and software on Steam. Comunidade Empodera Consultoria Especializada em desenvolvimento de programas de diversidade e incluso. Comunidade de Taiz Wikipdia, a enciclopdia livre Comunidade A Comunidade foi fundada em pelo Irmo Roger, que permaneceu como seu Prior at sua morte em de agosto de , e dedicada reconciliao.A comunidade ecumnica constituda por mais de cem homens de vrias nacionalidades, representando ramos Protestantes e Catlicos da Cristandade A vida na comunidade foca a orao e a meditao crist. CSJD Home Page Sites we like Copyright CSJD f

  • Title: Comunidade
  • Author: Luiz Pacheco
  • ISBN: null
  • Page: 492
  • Format: None
  • Comunidade, estendida na cama, v se lhe o peito subir e descer, est viva Seio nu, moleirinha latejante, Lina, Paulo Eduardo, s o pe as do mecanismo uno e org nico Cresce o texto, alimentado pela vida da Comunidade, alimenta o rec proca Brota a vida de dentro dos corpos, respira por cinco pulm es, quatro cora es jovens, segura a uma m o ncora de carne O corpo u Comunidade, estendida na cama, v se lhe o peito subir e descer, est viva Seio nu, moleirinha latejante, Lina, Paulo Eduardo, s o pe as do mecanismo uno e org nico Cresce o texto, alimentado pela vida da Comunidade, alimenta o rec proca Brota a vida de dentro dos corpos, respira por cinco pulm es, quatro cora es jovens, segura a uma m o ncora de carne O corpo uma coisa t o velha como a humanidade, n o h que escond lo, come a a a liberdade A mi da deitada de punhos cerrados j a adivinhar ideais.

    One thought on “Comunidade”

    1. Um vómito de grito. Triste, desolador, de uma força descomunal (Pacheco provavelmente diria : "do caralho"). Esta é talvez a verdadeira beleza de um diamante bruto, aglutinadora e paradoxal. Tão breve que pode relido vezes sem conta, e levado na mala do coração."Sinto obscuramente, porém com que certeza, que sou o elo duma cadeia eterna, a começar sabe-se lá onde ou quando, a findar talvez nunca mais, e que não a traí; submisso à Lei. Alegre e cheio de pavor. Tocando com as mãos, t [...]

    2. Prosa ou Poesia?Ficção ou Realidade?Profundo e Belo!”Não sei nada. Duvido de tudo. Desci ao fundo dos fundos, lá onde se confunde a lama com o sangue, as fezes, o pus, o vómito; fui até às entranhas da Besta e não me arrependo. Nada sei do futuro, e o passado quase esqueci. Li muito e foi pior. Conheci gente variada nesta Viagem."Luiz Pacheco, Comunidade

    3. Sem a dignidade do sangue quente que gira pelas veias e artérias, ora escuro ora mais oxigenado,mas com a gravidade do que esguicha, raivoso, ou escorre, devagar, delicado, das feridas, sangue que vem lá de dentro do corpo com uma força definida, uma coisa a dizer, um sintoma a revelar. Uma voz,se preferem.

    4. Um livro provocatório e ao mesmo tempo muito interessante, a que não se consegue ficar indiferente. Cada frase nos dá motivos para pensar e as ilustrações de Cruzeiro Seixas que o acompanham são também belíssimas. Pequeno mas poderoso.

    5. ComunidadeEpá, belíssima obra, da maiúscula ao ponto. Prosa poética contingente ao meu estilo de escrita, ou para parecer mais modesto, ao meu gosto! Cada parágrafo defende uma ideia forte, cada frase tem um pensamento marcante, e cada palavra escreveu-se tal e qual como penélope teceu. Vagarosa mas ardentemente. Como um despertar. Como a vinda da Primavera, que lentamente incendeia o céu de madrugada.

    6. Um livro que não celebra a miséria, mas demonstra que mesmo aí a felicidade é possível, intensa. Uma obra prima.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *